VER A NOSSA HISTÓRIA
(Clica na imagem)

domingo, 22 de setembro de 2013

BTT em Souselo, Cinfães. Bike17Eco nos 20Kms e nos 35 Kms!!!

1. A crónica da prova dos 20 Kms.
** Quando surge a ocasião de cravar o dentito no porco, o Bike17eco diz sempre PRESENTE e assim, mais uma vez aconteceu.
** Por terras de Souselo, a convite do mui nobre representante de terras vizinhas, na pessoa do Rodrigues e do fantástico grupo desportivo local Associação Duelo D´Ocasiao, lá fomos nós, bikeiros e caminhantes, logo pelas 07H30 da manhã.
** A comitiva velocipédica do Bike17Eco fez-se representar pelo Trepador (Sousa), Saca Saca (Pimenta) , Bernardo (não o Tapie) , pelos ninjas Feiteira e carunchoso (Mouteira), Monteiro e Herdeiro e pelas caminhantes Filomena e Luísa.


** Após uma bela exibição de dança, a cargo das meninas, lá partiram os diversos ciclistas, sendo que a ambição de uns era equivalente à fome de outros. A atacar os 35KMS, de puro BTT, lá foram o Trepador e Saca Saca, que pelas suas fisionomias finais, pareceram ter sido esventrados pelo caminho, por algum mafarrico que os emboscou. No ataque aos 20 KMS, os mais sensatos e idosos, na pessoa do ninja Feiteira, de mim próprio, do Bernardo, Monteiro e herdeiro, a etapa foi mais de comer e beber do que pensar em altos voos classificativos, já que o calor e as subidas do inferno, pareciam não ter fim. No que toca às caminhantes, estas, foi mais dar ao serrote do que propriamente andar, até porque a Luísa dizia que as saudades do seu pópó eram mais que muitas.

** Por fim e após largas horas de puro BTT, lá surgiu o porco no espeto, como uma dádiva dos céus,  a julgar pela cara do Bernardo, que era de pura satisfação.
** Mais música, sorteios e animação com a consagração dos vencedores e regresso à labuta que a troika não facilita.

** Uma palavra muito especial de agradecimento a todos aqueles que de uma forma ou de outra, colaboraram na realização deste evento, pela forma magnífica com que receberam, acolheram e saudaram os presentes, sendo de realçar a simpatia de todos aqueles que se encontravam nos postos de abastecimento, cabendo, claro está, uma palavra especial ao amigo RODRIGUES, que não se esqueceu dos seus amigos do Bike17Eco.
** Para o ano seremos com certeza mais numerosos e a boa disposição será a nossa vitória.

João Mouteira


2. A Crónica da prova dos QUASE 35 KMS.
** Podia eu ter ficado em casa a dormir até mais tarde?
** Claro que podia mas não fiquei. Em vez disso, fui até SouseloCinfães (terra do nosso colega Rodrigues de Cedofeita) para ficar com um empeno daqueles que não lembra a ninguém.
** Mais uma vez o ponto de encontro do pessoal foi na 17.ª e desta vez não me atrasei (boa!).
Para este passeio compareceram vários “xouriços”, nomeadamente, o carunchoso do Mouteira, a sua esposa (Filomena), um amigo e uma amiga do casal Mouteira (Feiteira e Luísa), o Bernardo, o Trepador e ainda o Açucena e seu filhote.
** Eu e o Trepador escolhemos fazer o percurso de 35 Kms, enquanto que o resto do pessoal, com excepção das duas senhoras (que fizeram a caminhada), escolheram o percurso de 20 Kms (eles é que foram espertos!!!).

** Já em Souselo e devido ao facto de muitos participantes ainda terem que fazer o levantamento dos dorsais, o passeio começou um pouco mais tarde que a hora prevista, o que veio também a não ajudar em nada a minha prestação, pois o calor começava a apertar. Com tanto caruncho acumulado e com tanto calor que se fazia sentir, acabei por sofrer bastante para conseguir chegar até ao fim.
** Em relação ao percurso, achei que o mesmo não devia começar com tanta subida, pois a mim, custa-me sempre muito, começar logo a subir “paredes” sem estar com os músculos das pernas quentes.
** Achei também que em muitas zonas, principalmente nas subidas, o terreno era um bocado agreste, não permitindo fazê-lo em cima da bicla, o que provocou ainda mais desgaste físico (estou eu aqui a lamentar-me! Treina mais que assim já não custa tanto!).
** Em termos de “single tracks”, havia vários, sendo que alguns deles exigiam um pouco mais de técnica mas, no entanto, foram bastante agradáveis de se fazerem.
** Como em quase todos os passeios acontece, tem que haver alguém que tenha uma avaria e desta vez, tinha que ser eu a atrasar tudo com mais um furo (não pões tubeless, é o que dá!).
** De salientar também que, o “xouriço mor” (Trepador), mais uma vez, numa descida, andou a atirar-se para o “tapete” mas sem sofrer consequências para a sua integridade física.
** No fim, o empeno era tanto que, quase não tinha forças para tomar banho e comer o porco.
** Apesar disso, é sempre um prazer juntar-me aos “xouriços” para convivermos e afastarmo-nos um pouco da rotina do dia-a-dia!
Um abraço!
Saca Saca

Fotos deste Passeio